Demo
  • Home
  • Blog
  • Boardgame: Como a tecnologia pode modificá-lo

Boardgame: Como a tecnologia pode modificá-lo

O boardgame faz parte da vida de muitos de nós desde pequenos, afinal de contas, quem nunca jogou banco imobiliário quando criança? Claro que o banco imobiliário é um dos primeiros jogos que a maioria teve contato, mas existe outros jogos de tabuleiro mais sofisticados e complicados. Nos últimos anos vem crescendo esse mercado, as feiras de boardgame voltaram a ter uma grande relevância. Isso ficou perceptível quando a galápagos começou a trazer inúmeros títulos e a lotar as estandes da Comic Con. Mas a questão que nos fica é, será que é possível ter uma interação com os jogos? Ou uma imersão melhor? As novas gerações possuem uma dificuldade em ficar mais de três horas em um jogo de tabuleiro sem se conectar a outros dispositivos moveis. O Mansion of Madness por exemplo, é um boardgame que tem justamente essa proposta, de imergir a pessoa no mundo de Cthulhu. Esse boardgame faz isso muito bem pela ajuda de um tablet, a tela de um computador ou ate mesmo de uma smartv, onde é possível ter a ambientação sonora, um dos elementos que te prende. Porem são poucos designer que o fazem jogos mais interativos, claro que existem, mas esses são normalmente party games, ou seja, jogos curtos para a “galera”. Mas sera que é possível um jogo de boadgame com a realidade aumentada? Em que você aponta para a a carta ou para miniatura e recebe informações dela? Ou até mesmo um tabuleiro digital, tendo em vista que com o tempo o material dos componentes com o tempo começam a se desgastar.   Boardgame

Boardgame interativo

Não é a primeira vez em que se tem a ideia de fazer jogos interativos, em 1996 foi lançado um boardgame do Star Wars em que vinha uma fita VHS. A fita era posta junta com o jogo, ele possuía uma introdução, onde aparece o Darth Vader e a partir daí ele mandava missões para os jogadores. Na época usar uma fita VHS era uma revolução tecnológica, era um eletrônico não tão caro como o Betamax, mas não era tão acessível, mas era a opção viável naquele tempo. Como a tecnologia vem mudando a cada dia, e o mercado de realidade virtual e realidade aumentada vem ganhando espaço há alguns anos. Alguns designers já estão fazendo protótipos de jogos com realidade aumentada, como é o caso do Oracles Hybrid e Tilt Five. O Oracles Hybrid está desenvolvendo seu próprio boardgame com hologramas. Nele é necessário usar óculos VR para ver a interação no tabuleiro, as miniaturas são todas em realidade aumentada assim como o tabuleiro em si. Já o Tilt Five, é como se fosse um console, em que possui os óculos para jogar, um controle,  tabuleiro especial e deck de cartas. Ele esta no Kickstarter, ou seja, ainda não foi lançado, mas pode adquirir aqui. A proposta do Tilt Five é bem interessante, pois ele permite que os jogadores possam jogar qualquer tipo de boadgame em realidade aumentada. Isso abre uma gama grande para designers que queiram apostar em jogos em AR, pois com esse tabuleiro pode programar sem ter que projetar do zero um tabuleiro exclusivo. Em épocas de pandemia é uma boa alternativa, seguindo essa logica de pensamento, seria possível comprar online o boardgame, evitando de sair de casa na quarentena.  

Conclusão sobre a interação de Boardgame

Já existem outros jogos interativos alem desses citados no artigo, entretanto é interessante ver como tudo se adapta no digital. Existe jogos clássicos de tabuleiro em aplicativo, em sites onde pode jogar com qualquer pessoa online. Mas não é somente interagir com pessoa do outro lado do computado, e sim transformar a experiencia de jogar em casa. A tecnologia tem o poder de aproximar e mudar a forma de jogar e a forma de como ver o jogo em si.   E qualquer duvida, pode nos contactar!  

Tags: , , , , , , , , , ,

Virtual Ideas

Especializada em Front-end UX, nossos layouts e funcionalidades oferecem as melhores soluções de usabilidade e experiência de usuário para contribuir na conversão da loja. Facebook.